O Movimento No Code é um dos fenômenos mais significativos dos últimos anos na indústria da Tecnologia da Informação (TI).

Se durante muitos anos a programação de sistemas era um privilégio de entendedores das linguagens e dos meandros técnicos, agora, com o fenômeno do No Code, essa exclusividade cai por terra.

Trata-se, portanto, de uma revolução, uma vez que a simplicidade e a agilidade no desenvolvimento são o núcleo duro dessa abordagem.

Também é interessante pensar nesse fenômeno sob a ótica da mudança de mentalidade, tanto no que diz respeito aos profissionais desenvolvedores quanto dos gestores de projetos e de negócios.

Os impactos do movimento No Code no seu negócio

Facilidade para inovar

Ao unir metodologias ágeis com plataformas No Code, é possível acelerar a criação de aplicações e testar novas ideias tecnológicas. Assim, protótipos que demorariam dias para sair do papel, podem ser apresentados em horas. E isso pavimenta um excelente caminho para a inovação.

Flexibilidade para criar aplicações mais centradas no usuário

Um dos grandes desafios das empresas em transformação digital é criar produtos tecnológicos que entregam uma boa experiência aos usuários.

Neste sentido, as plataformas No Code podem facilitar a criação de funcionalidades mais aderentes às necessidades dos usuários. Também a remoção de partes que dificultam a usabilidade se torna mais rápida.

Maior poder de customização de soluções legadas

As empresas também costumam gastar bastante tempo e dinheiro para adequar soluções legadas (ERPs, CRM etc.).

Ao inserir a filosofia e No Code em seus processos, elas realizam customizações com mais rapidez e eficiência, testando inúmeras possibilidades quantas vezes forem necessárias.

Redução de custos e aumento de produtividade

Toda empresa sabe o quanto é caro contratar desenvolvedores de alta performance. Como as soluções e os métodos No Code oferecem estruturas semi prontas, é possível trabalhar com profissionais em início de carreira ou mesmo com amadores.

Por outro lado, os profissionais com bastante conhecimento técnico também podem ter sua capacidade produtiva aumentada — uma vez que eles não precisam mais perder tanto tempo trabalhando na codificação tradicional, linha por linha.

Autonomia para times fora da TI

Um outro impacto bastante positivo do Movimento No Code é que pessoas que não fazem parte do time de TI podem contribuir com o desenvolvimento de aplicações, ou com o aprimoramento do que já está pronto.

Atuação mais estratégica da TI

Sem precisar passar muito tempo atuando em projetos complexos de desenvolvimento, a TI pode dar mais um passo em direção a uma atuação mais estratégica, menos operacional.

Logicamente, caberá a esse departamento estabelecer regras e orientar os usuários amadores, evitando erros ou posturas inadequadas, por exemplo. Mas até isso se torna mais simples e rápido.

Deixe um comentário

Blog